Mostra Cinema das Áfricas
8 de novembro de 2020
Vantagens de ser aluno AFBH
1 de outubro de 2020
Mostrar todos

Ciné-club Virtual “Bande à Part” – ‘’Ciclo – Mês da Consciência Negra’’

Quando:


Data: 25/11/2020

Horário: 18:00 - 20:00

Sobre:


Por ocasião do Mês da Consciência Negra, a Aliança Francesa de Belo Horizonte realiza o último encontro de 2020 do Ciné-club Virtual “Bande à Part”, com a temática ‘’Ciclo – Mês da Consciência Negra’’. O bate-papo virtual acontece no dia 25 de novembro, às 18h. As inscrições para participar estão abertas pelo e-mail cultura@aliancafrancesabh.org.

Três filmes são sugeridos para esse mês, seguindo o tema desta edição. O público pode assistir os longas-metragens:

·         Eu, um negro de Jean Rouch, 1958;

·         Orfeu Negro de Marcel Camus, 1959;

·         Garota Negra de Ousmane Sembène, 1966.

Os títulos podem ser assistidos gratuitamente por um link enviado ao participante após a inscrição, que pode ser feita até o dia do encontro virtual.

O encontro acontece via plataforma digital (Zoom), pensando no bem-estar das pessoas que ainda seguem as recomendações de isolamento social. A equipe organizadora enviará no dia 25 de novembro aos inscritos o link de acesso à sala de bate-papo, onde será possível discutir as produções e tema tão relevante.

O clube é voltado para todas as pessoas interessadas em compartilhar suas vivências com filmes franceses e francófonos. A única exigência é estar inscrito e recomenda-se que o participante assista pelo menos um dos filmes indicados para contribuir com a discussão.

A iniciativa tem o objetivo de promover entretenimento e aproximar o público dos filmes franceses, que nem sempre chegam às telas no Brasil e promover discussões sobre eles.

Sobre os filmes

Moi unnoir (Eu, um Negro), 1958 |Jean Rouch | França| Etnoficção| 1h13

Jovens nigerianos chegam à capital da Costa do Marfim em busca de trabalho. O herói, que conta sua própria história, se autodenomina Edward G. Robinson, em honra ao ator americano. Da mesma forma, seus amigos escolhem pseudônimos para simbolizar uma personalidade ideal.

 

Orfeu Negro, 1959| Marcel Camus | Brasil – França – Itália| Drama – Romance | 1h40

No Carnaval, Orfeu (Breno Mello), condutor de bonde e sambista do morro, se apaixona por Eurídice (Marpessa Dawn), uma jovem do interior que vem para o Rio de Janeiro fugindo de um estranho fantasiado de Morte (Ademar da Silva). O belo amor de Orfeu por Eurídice, no entanto, desperta a ira da ex-noiva do galã, Mira (Lourdes de Oliveira) e a Morte acompanha tudo de perto.

 

La noire de… (Garota Negra), 1966 | Ousmane Sembène | França – Senegal | Drama | 1h00

A senegalesa Diouana (Mbissine Thérèse Diop) vai para a França em busca de uma vida melhor e acaba aceitando trabalhar como babá na casa de uma família. Mas, aos poucos, ela vai se tornando uma empregada doméstica, o que faz com que ela precise repensar toda a sua vida.

SERVIÇO:

Aliança Francesa de Belo Horizonte

Ciné-Club virtual Bande à Part

Tema de novembro: Mês da Consciência Negra

Participação gratuita

 

Bate-papo online dia 25 de novembro, às 18h

Inscrições até 25 de novembro pelo e-mail cultura@aliancafrancesabh.org.


 

Interessado(a)? Fale conosco

Sua mensagem