Atelier – Introdução aos quadrinhos: aprenda a utilizar o aplicativo gratuito da Biblioteca Nacional da França – BDnF
26 de novembro de 2020
Ciné-club Virtual “Bande à Part” – ‘’Ciclo – Mês da Consciência Negra’’
25 de novembro de 2020
Mostrar todos

Mostra Cinema das Áfricas

Quando:


Data: 08/11/2020 - 14/11/2020

Horário: 00:00

Sobre:


Por ocasião do Dia da Consciência Negra, a Aliança Francesa de Belo Horizonte apresenta a “Mostra Cinema das Áfricas”. O público poderá conferir cinco filmes que destacam a versatilidade da produção cinematográfica do continente africano. As exibições acontecem de 8 a 14 de novembro, no Sesc Palladium, com entrada gratuita.

Todas as produções apresentadas são atuais, com lançamentos entres entre 2015 e 2020. Entre os títulos estão: Makondo (2020), vencedor do Festival Cinéma du réel; Ketete (2017), que recebeu o prêmio de menção especial do júri no Khouribja Africa Festiva; Tu mourras à 20 ans (2019), ganhador do  Il Leone del Futuro do Festival de Veneza; Lamb (2015), indicado aos Prêmios Un Certain Regard e Caméra d’Or;  e Maki’la (2018).

Existem muitas Áfricas e elas estão bem representadas nesta mostra de filmes produzidos em Gana, Sudão, Etiópia, Congo e República Centro-Africana. A programação é variada, começando pela comédia, passando pelo drama familiar, pelas revoltas, sem esquecer a vida rural e a pobreza além de destacar um premiado documentário sobre a igualdade e a luta pela educação contra o analfabetismo.

A mostra é organizada pelo Instituto Francês do Brasil, Embaixada da França e pela Aliança Francesa de Belo Horizonte e conta com parceria da Cinemateca do Instituto Francês e apoio do Sesc Palladium.

 

Programação

Keteke – 8 de novembro, às 17h

De Peter Sedufia. Com Adjetey Anang, Fred Nii Amugi, Lydia
Forson. Drama em cores/98’. Classificação etária Livre. (Gana 2017) – Classificação 12 anos

Na década de 1980, o trem era o único meio de transporte que ligava os
subúrbios e o centro da cidade. Um casal, Boi e Atswei, se concentra para o parto de seu primeiro filho, mas perdem o horário do trem. Uma má decisão os desafia no meio do nada. Chegarão a  tempo para o parto ou correrão o risco de perder o bebê e a mãe?

 

Tu mourras à 20 ans – 11 de novembro, às 19h

De Amjad Abu Alala. Com Mahmoud Elsaraj, Mustafa Shehata. Drama em cores/105’. (Alemanha,  Egito, França, Noruega, Sudão – 2019) – Classificação 12 anos

Sudão, província de Aljazira, hoje em dia. Logo após o nascimento de Muzamil, o líder religioso da vila prevê que ele morrerá aos 20 anos. O pai da criança não suporta o peso dessa maldição e foge. Sakina então cria seu filho sozinha, incubando-o com todas as suas atenções. Um dia, Muzamil tem 19 anos.

 

Lamb – 12 de novembro, às 18h30

De Yared Zeleke. Com Indris Mohamed, Rediat Amare, Surafel Teka.
Drama em /93’. (Alemanha, Etiópia, França, Noruega 2015) – Classificação 10 anos

Efraim, um menino de nove anos, vive com sua ovelha Chuni nas terras vulcânicas da Etiópia. Quando sua mãe morre durante a fome, seu pai o envia, acompanhado de sua ovelha, para parentes distantes em uma região mais verde do país, longe de sua terra natal devastada pela seca. Nesse novo ambiente, Ephraim está com saudades de casa. Seu tio ordena que ele mate suas ovelhas para uma próxima festa. Ele então inventa uma estratégia para salvar Chuni e voltar para casa.

 

Maki’la – 13 de novembro, às 19h

De Machérie Ekwa Bahango. Com Amour Lombi, Oumaima Lyamouri.
Drama  (França, República Democrática do Congo 2018) – Classificação 16 anos

Makila é uma menina de 19 anos que vive na rua desde os 13 anos de idade. Quando ela chegou, foi recebida pelo homem Mbingazor, um delinqüente albino, que a apresentou ao modo de viver, ou melhor, para sobreviver na rua: drogas, prostituição, roubo… Os dois acabam se casando. Tendo se tornado esposa de um chefão, Makila contrata crianças que roubam em troca de proteção e algumas migalhas. Ela para de se prostituir. Makila e Mbingazor são o casal mais respeitado da rua, mas muito rapidamente, seu relacionamento baseado em exploração e violência, começa a incomodar a garota que se sente presa. Ela decide deixar Mbingazor.

 

Makongo – 14 de novembro, às 17h

De Elvis Sabin Ngaïbino. Documentário em cores/72’. (República Centro-Africana 2020) – Classificação 10 anos

Com Makongo, o cineasta centro-africano Elvis Sabin Ngaibino conta a história de Albert e André, dois jovens pigmeus Aka de Mongoumba que eram motivo de chacota entre os alunos da escola, mas agora lutam contra o analfabetismo em sua comunidade. Para combater esse fenômeno de exclusão, os dois ativistas buscam montar uma escola móvel para educar as crianças. Por falta de financiamento, os dois heróis preferem vender Makongo, essas lagartas comestíveis muito populares entre os centro-africanos, no mercado, em vez de recorrer a ajuda estatal ou ONG. Entrando no mato e na floresta para coletar esses insetos, Albert e André relatam a cultura culinária e as atividades comerciais de Bangui.

 

SERVIÇO:

Aliança Francesa

Mostra Cinema das Áfricas

Data: 8 a 14 de novembro

Local: Cine Sesc Palladium (av. Augusto de Lima, 420, Centro)

Horários: vários horários

Lotação máxima: 39 pessoas (exceto dia 12/11, pois a exibição será no Foyer da Rio de Janeiro para até 8 pessoas)

Entrada Gratuita


 

Interessado(a)? Fale conosco

Sua mensagem