Goût de France / Good France
21 de março de 2018
Como estudar na França? Palestra Campus France
27 de março de 2018
Mostrar todos

Mostra – Cinema francófono na luta

Quando:


Data: 21/03/2018 - 31/03/2018

Horário: Horário flexível

Sobre:


Cinquenta anos depois dos eventos de maio de 1968 na França, A Primavera de Praga, A Passeata dos Cem Mil, o movimento dos direitos cívicos nos EUA contra a guerra do Vietnã, vamos refletir sobre o papel do cinema na luta.

A mostra Cinema Francófono na Luta apresenta 11 filmes, com narrativas que se situam entre as bordas da ficção, da animação e do documentário. Na programação do MIS Cine Santa Tereza de 21 a 31 de março, em parceria com a Aliança Francesa Belo Horizonte, Cinefrance, a Embaixada da França no Brasil e Wallonie Bruxelles International, o público poderá assistir a filmes recentes que abordam as mais diversas lutas – social, humanitária, político, cultural, etc. – e a dois filmes clássicos do cinema francófono, o documentário de Chris Marker, ‘’O Fundo do Ar é Vermelho’’ (1977) e a animação de René Laloux ‘’O Planeta Fantástico’’  (1972).

A mostra integra a programação da 4º edição da Festa da Francofonia.

 PROGRAMAÇÃO (Programmation)

Todos os filmes da mostra tem legendas em português, excepto “Kiriku e a feticeira”, dublado.

Quarta-feira, 21 de março (Mercredi 21): 

  • 19:30 Dois Dias, Uma Noite (Deux jours, une nuit) (Jean-Pierre et Luc Dardenne. 2014. França, Bélgica, Itália. 1h35min) – 12 anos

 Sandra tem apenas um final de semana para convencer seus colegas de trabalho a abrirem mão de um bônus salarial, para que ela possa manter seu emprego.

 

 

Quinta-feira, 22 de março (Jeudi 22): 

  • 19:30 O Olho do Ciclone (L’oeil Du Cyclone) (Sékou Traoré. 2016. França. 1h37min) – Livre

 Emma, uma jovem advogada, é a filha de um joalheiro, antigo gerente de vendas de uma empresa de mineração de diamantes. Ainda criança ela teve que se refugiar com sua família durante uma ocupação na área de mineração por um grupo de rebeldes que, mesmo vinte anos depois, continua a resistir às forças do governo que não hesitou em cometer as piores atrocidades. Um dia, um juiz pede a Emma para defender Blackshouam, um rebelde capturado pelo exército.

 

 

Sexta-feira, 23 de março (Vendredi 23): 

  • 19:30 Obrigado, Patrão! (Merci Patron!) (François Ruffin. 2016. França. 1h33min) – Livre. Cesar 2017 do melhor documentário.

Para Jocelyne e Serge Klur, nada vai além: sua fábrica produziu ternos Kenzo, mas foi transferida para a Polônia. Agora desempregado e endividado, o casal corre o risco de perder sua casa. Mas quando o fundador do jornal Fakir bate em sua porta, a esperança da salvação surge. 

 

 

Sábado, 24 de março (Samedi 24):

  • 17:00 Kirikou e a Feiticeira (Kirikou et la sorcière) – Michel Ocelot. 1998. França. 1h11min – Livre – Dublado em português

 Exemplar sofisticado da animação europeia contemporânea, este desenho animado traz o fascínio da tradição africana numa história que celebra a coragem, a curiosidade e a astúcia. Baseado num conto da África Ocidental sobre uma comunidade subjugada por uma terrível feiticeira contra a qual o pequeno Kirikou luta para preservar sua aldeia das forças do mal. Um gênero inovador, oposto aos estúdios Disney, com imagem e música originais.

 

 

  • 19:00 Garotos do Leste (Eastern Boys) (Robin Campillo. 2013. França. 2h09min) – 16 anos.

Daniel Muller é um homem de meia-idade que se sente atraído por Marek, um jovem garoto de programa que passa seus dias com um grupo de imigrantes do leste-europeu na Gare du nord, em Paris. Daniel cria coragem e convida Marek para um programa em sua casa, mas ele não aparece sozinho. Um jogo de sedução e intimidação se segue, mas os encontros se tornam constantes e cada vez mais íntimos. Uma relação é cultivada entre Daniel e Marek, mas o caráter destrutivo do mundo de Marek não ficará dormente por muito tempo.

 

Domingo, 25 de março (Dimanche)

  • 17:00 A Menina Sem Mãos (La jeune fille sans mains) (Sébastien Laudenbach. 2016. França. 1h16min) – Livre

Uma família, passando por dificuldades financeiras, vende sua filha para o demônio. Sua pureza a protege, mas não impede que ele lhe impute um grande castigo: tenha as suas mãos amputadas.

  

  • 19:00 Adama (Simon Rouby. 2015. França. 1h22min) – Livre

Adama é um menino de 12 anos que mora em uma remota vila na África. Além da vila, existe um reino de espíritos, um local com fome de guerras, espaço para onde Adama se direciona quando seu irmão mais velho desaparece do vilarejo. Seguida por um lúcido contador de histórias e um menino de rua,o amor de Adama pelo irmão abre caminho em uma jornada para libertá-lo.

 

 

Quarta-feira, 28 de março (Mercredi 28):

  • 19:30 Jovem Tigre (Bébé Tigre) (Cyprien Vial. 2014. França. 1h27min) – 12 anos

Many, 17 anos, mora na França há dois anos. Como todo adolescente, ele divide seu tempo entre as aulas, os amigos e a namorada. Mas as condições que os pais de Many, que ficaram na Índia, impuseram ao filho vão obrigá-lo a correr riscos.

 

 

Quinta-feira, 29 de março (Jeudi 29): 

  •  19:30 O Exercício do Poder (L’Exercice de l’état) (Pierre Schoeller. 2011. França, Bélgica. 1h52min) – 16 anos

O ministro dos Transportes Bertrand Saint-Jean é acordado no meio da noite por seu diretor de gabinete. Um carro caiu numa ravina. Ele vai, não tem outra alternativa. Assim começa a odisseia de um homem de Estado num mundo cada vez mais complexo e hostil. Velocidade, luta de poderes, caos, crise econômica… Tudo se encadeia e embate. Uma urgência surge após a outra. A que sacrifícios estão os homens dispostos? Até onde aguentarão num Estado que devora os que o servem?

 

 

Sexta-feira, 30 de março (Vendredi 30):

  • 17:00 O Fundo do Ar é Vermelho – Primeira Parte (Le Fond de l’air est rouge) (Chris Marker. 1977. França. 1h30min) 14 anos

 

  • 19:00 O Fundo do Ar é Vermelho – Segunda Parte (Le Fond de l’air est rouge) (Chris Marker. 1977. França. 1h30min) 14 anos 

As esperanças e as decepções suscitadas pelos movimentos revolucionários de 68 no mundo inteiro. Desde o regime chinês ao cubano, passando pela Primavera de Praga ou os movimentos estudantis e operários franceses, Marker nos relembra constantemente que não se pode simplificar o que nada tem de simples: as manifestações populares, os movimentos da política, os rumos incertos da História e da sociedade.

Sábado, 31 de março (Samedi 31):

  • 19:00 O Planeta Fantástico (La Planète sauvage) (René Laloux. 1972. França. 1h12min) – Livre

No planeta Ygam vive uma raça gigante de seres alienígenas chamados Traaqs. Estes seres mantém os humanos Oms como animais domésticos, tratando-os muitas vezes com sadismo e maternalismo perversos, que os humanos com freqüência aplicam aos seus bichos de estimação. Certo dia, os oprimidos Oms criam uma arma secreta para provocar uma selvagem revolução.

 

 


 

Interessado(a)? Fale conosco

Sua mensagem