Festival Liberté
10 de julho de 2020
Ciné-club virtual – Bande à Part
29 de julho de 2020
Mostrar todos

Palestra ”Os conceitos sociais fundamentais de hospitalidade: as práticas de acolhimento institucional aos imigrantes em Paris”

Quando:


Data: 21/07/2020

Horário: 19:00 - 20:00

Sobre:


ALIANÇA FRANCESA E ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS REALIZAM
PALESTRA SOBRE A HOSPITALIDADE AO IMIGRANTE EM PARIS

PROFESSOR DOUTOR LEANDRO BRUSADIN FAZ TRANSMISSÃO AO VIVO,
NO DIA 21/07, ÀS 19H, NO INSTAGRAM DAS INSTITUIÇÕES

 

A Academia Mineira de Letras e a Aliança Francesa de Belo Horizonte se unem na realização da palestra ”Os conceitos sociais fundamentais de hospitalidade: as práticas de acolhimento institucional aos imigrantes em Paris”. Quem aborda o assunto em transmissão ao vivo no Instagram das instituições é o professor Doutor Leandro Brusadin (UFOP), no dia 21 de julho, às 19h, expondo resultados sobre pesquisa realizada. A palestra integra a programação do Festival Liberté, realizado ao longo do mês de julho com diversas atividades culturais gratuitas e on-line.

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML, realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed-BH, por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e cem médicos cooperados e colaboradores, e copatrocínio da CEMIG.

Leandro Brusadin explica que a Sociologia e a Filosofia são entendidas como premissas fundamentais para a pesquisa em hospitalidade sob a atributos e pensamentos da Escola Francesa. “Ao contrário do processo de acolhimento social, a modernidade é caracterizada por uma sociedade de indivíduos que extrai ações coletivas de si mesma e obrigações para com os outros”, esclarece.

O objetivo da pesquisa de pós-douramento realizado na Université de Paris V, sob a supervisão de Anne Gotman, foi estudar processos de hospitalidade pública em relação aos imigrantes e refugiados no cenário contemporâneo nas perspectivas do sistema da dádiva e da fenomenologia do acolhimento.

A metodologia parte de uma discussão teórica que busca conectar estudos clássicos focados na teoria do dom de Marcel Mauss aos escritos de hospitalidade de Jacques Derrida através de pensadores franceses contemporâneos. Além do debate teórico, foram realizadas pesquisas de campo, de natureza observacional, em instituições que acolhem imigrantes e refugiados em cidades como São Paulo e Paris.

O pesquisador conclui que o Estado terceiriza e delega suas ações de hospitalidade pública no que diz respeito à solidariedade para as instituições religiosas e organizações não-governamentais, mas reserva as ações de controle migratório que visa a austeridade e hostilidade em relação ao estrangeiro que ele não deseja como um membro. “A chamada crise migratória do nosso tempo é, nessas circunstâncias, uma crise de hospitalidade”, completa o palestrante.

 

Sobre o palestrante:

Leandro Brusadin é Doutor em História pela Universidade Estadual Paulista de Franca | UNESP (2011), Mestre em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi | UAM (2005) e Bacharel em Turismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas | PUC-Campinas (2001). Pós-doutorado pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da Universidade de São Paulo | EACH-USP (2015). Pós-doutorado em Sociologia pela Université de Paris – Faculté des Sciences Humaines et Sociales – Sorbonne | PARIS V (2019), onde atuou como pesquisador convidado no Centre de Recherche sur les Liens Sociaux.  Atualmente é coordenador do Comitê de Turismo Cultural do ICOMOS – Brasil (International Council on Monuments  and Sites).

Professor Associado do Departamento de Turismo da Escola de Direito, Turismo e Museologia da Universidade Federal de Ouro Preto (DETUR – EDTM | UFOP), desde 2008, onde já exerceu os cargos de Vice-Diretor da Unidade e de Coordenador do Comitê de Pesquisa em Ciências Sociais Aplicadas da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação. Professor Permanente do Mestrado e do Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ambiente Construído e Patrimônio Sustentável da Universidade Federal de Minas Gerais (PPG-ACPS | UFMG).

 

Sobre o Festival Liberté

Durante o mês de julho, Belo Horizonte entra no clima francês para celebrar o Festival Liberté, que reúne música, exposições (científica e artística), palestra, encontros literários e de cinema. Este ano todas as atividades serão transmitidas online e com acesso gratuito.

O evento é promovido pela Aliança Francesa Belo Horizonte, Consulado Honorário da França em Belo Horizonte e Embaixada da França. O festival tem como tema a Liberdade, que faz parte de um dos lemas principais da França “Liberté, Égalité, Fraternité”, que também figura a bandeira de Minas Gerais.

 

SERVIÇO:

Palestra ”Os conceitos sociais fundamentais de hospitalidade: as práticas de acolhimento institucional aos imigrantes em Paris”, com professor Doutor Leandro Brusadin (UFOP)

Data: 21 de julho, às 19h – Transmissão ao vivo

Acesso: instagram.com/amletras/ e instagram.com/aliancafrancesabh/

 

SUGESTÃO DE LEITURA PARA O EVENTO:

BRUSADIN, L. B. L’exercice de l’hospitalité à immigrants et réfugiés dans les centres d’accueil à Paris: de la professionnalisation de l’hospitalité au rôle de sous-traitant de l’État. REVISTA DE DIREITO DA CIDADE, v.12, p. 27 – 54, 2020.

Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/rdc/article/view/50103

 

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente. Ao longo de sua história, o Instituto destinou R$120 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, viabilizado pelo patrocínio de mais de 5.100 médicos cooperados e colaboradores. No último ano, mais de 850 mil pessoas foram alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura.

Saiba mais em www.institutounimedbh.com.br.

 

Cemig

De onde vem a nossa força?

A Cemig, maior patrocinadora cultural de Minas Gerais, acredita na importância e na valorização da arte e da cultura para o desenvolvimento humano, econômico e social de uma população como possibilidade do alcance de um futuro melhor para as novas gerações.

A preocupação da empresa em promover a socialização e a democratização do acesso aos bens culturais do estado se baseia principalmente no compromisso da Cemig com a transformação social e inclusão, uma oportunidade de dialogar e trazer melhorias para a comunidade.

Nossa força também vem da cultura. Saiba mais em www.cemig.com.br

 


 

Interessado(a)? Fale conosco

Sua mensagem